Pesquisar

TO 10 Pentecostal: Vozes Masculinas.

Finalmente trazemos a vocês, a versão pentecostal das vozes masculinas de nosso TOP 10.Chega de enrolação (já se passou

TO 10 Pentecostal: Vozes Masculinas.

Finalmente trazemos a vocês, a versão pentecostal das vozes masculinas de nosso TOP 10.
Chega de enrolação (já se passou um mês desde a “promessa”, né?) e vamos ao que interessa. Embarque na nossa aviação de caça talentos e aperte o cinto, pois nossa viagem promete passar por vários estados e regiões do Brasil!

Abrindo a nossa sest-list, temos a voz marcante de João Lucas.

João Lucas, foto reprodução: instagram

Embora o cantor tenha um timbre naturalmente sertanejo – típico de goianos – João optou por lançar músicas voltadas para o gênero pentecostal. Sua entrada para o ramo ocorreu em 2017, com o lançamento de seu primeiro álbum “Volte A Sonhar” — não, essa canção não é mais uma regravação de Elaine Martins! — que conta com um misto de faixas autorais. O cantor aos poucos tem encontrado seu caminho e promete oferecer muito mais do que já tem feito para o reino. Torcemos para que ele lance em algum momento, alguma canção em estilo sertanejo/pentecostal.

Voando para o estado de São Paulo, onde muitos o consideram como o “maior estado pentecostal” do Brasil, temos Nithael Alves, que lançou no mês anterior seu álbum “Agir de Deus”, o primeiro de sua carreira, com 70% de seu repertório pentecostal.

Nithael Alves, foto reprodução: instagram


Dono de uma voz peculiar, o artista possui uma interpretação bem marcante. É nítido o controle de seu diafragma diante das faixas de seu disco – Espirito Santo que o diga.
Nithael apesar de novo no mercado, já demostra intelecto de artista grande, capaz de despontar no ramo penteca. E não se confunda; de pequeno ele não tem nem a altura, quem dirá de talento!

Entrando no nosso avião e saltando no nordeste, encontramos Tarcisio Galldino.

Tarcísio Galldino, foto reprodução: instagram

O cantor causou bastante borbulhos com o single “Comandante Supremo” – sendo esta, a melhor versão até então para a faixa – carro chefe de seu álbum de mesmo nome.
Ele se lançou na área musical em 2017, tendo despertado interesse da nossa redação desde então como um futuro promissor para o segmento. Seu timbre é bem forte, o que é característico do gênero. Embora Tarcísio seja adepto de uma voz mais retilínea, com pouca técnica vocal, é interessante ouvir e apreciar o potencial que ele oferece em suas canções.

Viajando mais alguns km, demos de cara com o designer gráfico Staelens Ferreira.

Staelens Ferreira, foto reprodução: instagram


De todos dessa lista, ele é um dos que mais se sobressai, não por causa de talento, mas por que já segui há alguns anos no ramo. Sua carreira começou lá em 2016, quando lançou o disco “Pra Glória de Deus”, despertando interesse até mesmo da cantora Vanilda Bordieri na época. Este ano o artista lançou a obra “Capítulos no Quarto”, com um vasto ritmo musical, contudo, predominando o tradicional pentecostal – que acabou ganhando novos ares com a introdução do pop.
A voz de Staelens é muito gostosa de ouvir, principalmente em canções estilo worship (adoração). O cantor apresenta desde cedo, um grande potencial de ser um dos grandes nomes do segmento.

Trocando nosso avião por um ônibus, vamos até o cantor Yuri Calado, que por coincidência, é colega de trabalho de Staelens Ferreira.

Yuri Calado, foto reprodução: instagram

Bem no início do ano passado, o jovem lançou o disco “De Anônimo a Rei”. A princípio, você não capita o quão grande é o talento de Yuri, mas deixando a música rolar, você percebe que ele possui o essencial para todos os artistas desse gênero: a unção!
Seu timbre agudo e meio fanho é bem diferente, o que de certa forma, desperta nosso interesse de querer desfrutar um pouco mais de suas canções. É perceptível também o carisma do cantor em suas músicas. Seu repertório é bem recheado e tem aquilo que as igrejas adoraram, a boa e velha música do retété.

Seguindo com a nossa tour pelo nordeste, fomos de encontro com o cantor Leonardo Nascimento.

Leonardo Nascimento, foto reprodução: instagram

Sendo ele “moço velho” no ramo da música cristã, Leonardo traz na bagagem três álbuns e um EP, e a cada dia que passa o cantor — dono de um timbre mais grave, característico de quem é baixo, na escala musical — tem crescido e se tornado um dos grandes pesos e defensores do gênero. Sua boa escolha para repertório também influencia seu crescimento dentro das igrejas. Algo me diz que isso é só o começo!

Arrumamos as malas e voltamos para o sudeste para escutar o primeiro CD do capixaba Rafah Rodrigues.

Rafah Rodrigues, foto reprodução: instagram

Emtitulado de “Justificado Pela Fé”, o cantor lançou algumas faixas exclusivas no YouTube e leva no repertório um disco totalmente pentecostal, com poucas mesclagem de um worship.
Seu timbre é bem forte, tradicionalmente pentecostal. O cantor possui uma história de vida bem emocionante, e seu testemunho só contribuiu como combustível de vencedor. Esse menino ainda vai ser um dos grandes representantes das terras capixabas!

Voltamos novamente ao estado de São Paulo para ouvirmos o recém-lançado álbum de Wesley Ielsen.

Wesley Ielsen, foto reprodução: instagram

De todos dessa lista, ele é o que aparenta ser o mais pentecostal, seja por estilo musical ou por suas vestimentas. Seu modo de entoar suas canções fica bem evidente que o jovem cresceu em uma igreja tradicionalmente assembleiana do retété. “De Pé” marca o ponta pé inicial do jovem, que tem potencial de ser grande no segmento. Pode se dizer que a cantora Vanilda Bordieri é a sua madrinha no gênero, tendo a mesma se rendido a uma de suas faixas fazendo uma participação bem pentecostal!

Após nossa passagem pelo “maior estado pentecostal do Brasil”, decidimos tomar viagem em direção ao norte do país para conhecer o trabalho do carismático Pedro Henrique.

Pedro Henrique, foto reprodução: instagram

No início do ano, o jovem lançou seu lindíssimo “Quando Ele Para”. Pedro possui uma estatura bem pequena, mas seu talento está longe disso. Suas canções são bem selecionadas e transparecem muito cuidado nas escolhas. Sem duvidas, ele só tem a crescer. Deus levantou um ótimo musicista para representar a região norte do Brasil! Tangela Vieira que o diga a goiana se rendeu ao pequeno e emprestou sua voz no excelente projeto que Pedro Henrique nos presenteou.

E por fim, chegamos à terra de Bruno Ramon, no nordeste.

Bruno Ramon, foto reprodução: instagram

O jovem iniciou seu ministério em 2017, com o álbum “A Igreja Não Morreu”, um disco totalmente autoral. A obra tem mesclagem com canções em estilo worship, porém predomina o pentecostal, com traços de pop e tons orientais.
O timbre do cantor é bem instigante, capaz de agradar qualquer tipo de ouvido, desde que esteja disposto a dá uma chance para Bruno. Sua voz possui um balanço certo, sem muitas fissuras ou coisas irritantes do tipo, que incomodam mais do que agradam. O cantor acertou o tom certo em suas músicas e promete emplacar muitos hits futuramente!

E aqui terminamos com nosso TOP 10 pentecostal de futuros promissores para o gênero. E se você assim como nós, fica de olho em tudo que tá rolando no mundo da música gospel, o que achou da nossa sest-list? Acha que faltou alguém? Comenta aí!

Veja também nosso TOP 10 nas vozes femininas.

About Author

Ysa Oliver

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *