Pesquisar

Artista da C Music, Sarah Fernandes une o pop-rock e o pentecostal em seus projetos

Dona de uma voz potente que a assemelha a grandes talentos do gospel internacional como Sinach e Tasha Cobbs-Leonard,

Artista da C Music, Sarah Fernandes une o pop-rock e o pentecostal em seus projetos

Dona de uma voz potente que a assemelha a grandes talentos do gospel internacional como Sinach e Tasha Cobbs-Leonard, Sarah Fernandes é dona de um estilo musical bastante eclético com influências do pop-rock e do pop pentecostal, tendo Rose Nascimento, Shirley Carvalhaes, Lauriete, Paulo César Baruk, Fernanda Brum, Marcela Gandara, Jaci Velasquez e Jesús Adrián Romero como suas referências.

Contando sempre com o incentivo do pai, José E. Fernandes, Sarah começou a cantar aos quatro anos de idade participando de cultos nas praças e nos lares. José não se cansava de inscrever a pequena artista em concursos de música. Em um deles, ela foi campeã após interpretar a clássica “De Coração pra Coração”, conhecida na voz de Shirley Carvalhaes. Ela tinha seis anos quando isso aconteceu e saiu do festival com um violão Tonante, que tem até hoje. 

Todas essas experiências foram importantes para formar a essência de Sarah Fernandes que lançou seu primeiro projeto em 2016 – o EP “Sou Tua Noiva”, que trouxe versões e canções autorais.

A partir de 2018, Sarah lançou uma série de singles de forma independente, com destaque para “Caminho no Deserto”. A versão do hit “Way Maker”, de Sinach, fez mais de 4 milhões de plays no canal da artista no YouTube. Outra versão foi “Isso é o Teu Mover”, gravada originalmente por Tasha Cobbs-Leonard, Ela também gravou algumas de suas próprias composições como “O Nome de Jesus”, “Meu Lugar” e “Faz Outra Vez”

Em março de 2021, Sarah Fernandes deu um novo passo em sua carreira ao entrar para a gravadora Eleve Records, que chegou ao mercado tendo a urban music como o front de sua identidade e sonoridade musical. 

Em sua estreia no cast, a artista lançou o single “Rei”, escrito por Bruna Pisani, mesma autora de grandes sucessos do Coral Resgate. A canção foi produzida por Rick Lira, que já trabalhou ao lado de artistas, como MV Bill, Sergio Mendes, Fergie e Will.I.am. Já a mixagem e a masterização foram feitas por Maycon Mendes, também responsável por produções de Sandy, Renascer Praise, Os Arrais e Banda Eva.

Ainda na Eleve Records, a mezzo-soprano se uniu a Julio Cesar e Riverson Vianna e lançaram o single “Quão Grande”, que é uma versão da música “How Great”, de Israel Houghton, que foi escrita pelo artista americano em parceria com David Binion e Joshua Dufrene.

Tomando uma nova direção em sua carreira, Sarah assinou com o selo C Music, um dos braços do Grupo TODAH, por onde lançou três álbuns acústicos com regravações de Valesca Mayssa, Sued Silva, Raquel Oliver, Gabriela Rocha, Misaias Oliveira, Vitória Souza, dentre outros.

– A grande mudança realmente foi ter um outro olhar e perspectiva sobre a minha carreira, no modo de como eu quero seguir. Você deixa de pensar pequeno e começa a ter uma outra visão sobre como será o seu agora e o futuro. Com certeza, ter entrado na gravadora ampliou minha visão e ideias sobre o que a Sarah do presente e o futuro quer e gerou uma mudança em mim sobre ter constância naquilo que eu faço – reflete a artista, que ainda lançou os singles inéditos “Questão de Tempo” e “Eu Te Adorarei”.

Chegando em 2023, Sarah Fernandes deu início a uma série de lançamentos ao vivo. O primeiro foi a canção “Deus é Paciente”, escrita por Misaias Oliveira e com a participação de Taisla Hengel.

– A estrada traz uma experiência e uma segurança naquilo que você está fazendo. Então, hoje me sinto confortável e confiante em gravar ao vivo ou em estúdio. Óbvio que o frio na barriga a gente nunca vai perder, mas, de uma forma mais leve, tento sempre ser eu mesma e estou sempre pronta a qualquer projeto – garante Sarah.

Em 2024, a artista da C Music apresentou o single “Além do Véu”, escrita por Misaias Oliveira e Beto Rocha e com produção do maestro Paulo Lima, que já assinou projetos de Sara Evelyn, Neide Martins, Suellen Brum e Jairo Bonfim.

– Essa foi umas das gravações mais lindas do meu ministério e foi uma experiência extraordinária. Há muitas coisas que Deus gerou em meu coração e outras que foram ressuscitadas. Existe uma Sarah de 2018 que eu gostava muito, gostava do que escrevia e cantava, a exemplo de algumas versões que lancei nesse período e que me fizeram chegar até aqui. Espero entregar mais disso pra vocês nos anos que virão – afirma a cantora.

Membro da Assembleia de Deus do Brás Praia Paulistinha em Emterlagos, na Zona Sul de São Paulo, Sarah Fernandes atua diretamente no ministério de música da igreja. Com mais de 100 mil seguidores nas redes sociais – somando Facebook, Emstagram e TikTok – Sarah Fernandes tem mais de 42 mil inscritos em seu canal no YouTube, que tem mais de 6 milhões de visualizações. Ao longo de sua caminhada, a cantora chegou a se apresentar ao lado de nomes como Bruna Karla, Cassiane e Sarah Farias.

– Ao longo desses anos tive uma grande transformação, não somente musical, mas no meu jeito de cantar, de interpretar, de saber exatamente o que eu queria passar para as pessoas, mas uma mudança também de dentro pra fora, de agir, de falar, nas minhas ideias. Nesse tempo o Espírito Santo me tratou muito e também me deu pessoas excepcionais que me direcionaram a uma nova visão sobre mim mesma – finaliza.

About Author

Rafael Ramos

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *